Senta que lá vem a chuva!

22 abr

Pequeno país, mega construções. Shoppings, prédios comerciais, estádios, árvores artificiais, estufas, hotéis. Tudo em enormes proporções. Na falta de espaço “para os lados” o jeito é crescer “pro alto”. Até aí, tudo ótimo. Temos aqui um skyline de tirar o fôlego, shoppings para abrigar a multidão de consumidores e cartões postais inesquecíveis. O problema começa quando o clima embarca nessa onda megalomaníaca.
Já me acostumei com as tempestades que começam quase sem aviso e com o céu escuro no meio da tarde. Mas os thunderstorms… Nunca estou preparada para eles. Os relâmpagos cortam o céu tão definidos que hipnotizam e os trovões que os seguem estalam no fundo do cérebro, mesmo se você já estiver preparada para ouvi-los. Muitas vezes o showzinho sequer precisa de nuvens pesadas, acontece com o dia claro e limpo. São os mais assustadores…

É que Cingapura, com a sua mania de grandeza, possui uma das maiores incidências de raios no mundo devido ao clima quente e úmido o ano todo. Segundo minhas pesquisas, são em média 171 dias de thunderstorm por ano, que tendem a ocorrer entre 14h e 18h. Realmente é o período em que você pode seriamente ser pego desprevenido andando na rua sem guarda-chuva, mas já fui acordada às 5 da matina por trovões assustadores. Mais de uma vez. Por essas e outras, não é difícil encontrar em parques e praias placas alertando sobre o perigo de raios. Piscinas públicas e outras áreas a céu aberto pode até fechar temporariamente. O assunto aqui é coisa séria.

Isso tudo para explicar a foto abaixo tirada da varanda de casa na sexta-feira, enquanto eu decidia se saía para um passeio em Chinatown ou me mantinha sequinha em casa. O pé d’água caiu  2 minutos depois da foto e acabou com a minha dúvida. E com o meu passeio. Hunf.

Dois minutos antes de cair o mundo!

Dois minutos antes de cair o mundo!

Anúncios

5 Respostas to “Senta que lá vem a chuva!”

  1. Marcia Mendel abril 22, 2013 às 3:45 pm #

    Mas o bom é que depois dessas tempestades nada acontece, né? Tipo, casas destruídas, gente que não tinha nada e perdeu tudo, etc…

    • cissaferreira abril 23, 2013 às 7:09 am #

      Nunca vi um único bueiro entupido aqui. Mas sem lixo nas ruas fica fácil, né?!

  2. Bianca Farah abril 22, 2013 às 3:52 pm #

    É minha flor, acho que o que difere Cingapura do Rio de Janeiro é a frequência… pq aqui nos meses do verão, não tem como dormir sem ser acordada com as tempestades!!!

  3. lina de souza abril 24, 2013 às 12:22 am #

    tadinha da minha filhinha!!!… tô com peninha de ti… e pensando seriamente nessa história de visitá-la… cê sabe que eu adoooooooro raios e trovões!!!… 😦

  4. Carolina Lauriano abril 27, 2013 às 3:42 am #

    Adorei o post! Nossa, eu não sabia que era tanto assim, “segundo as suas pesquisas”! Bela foto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: