Arquivo | novembro, 2013

O tempo também passa rápido do outro lado do mundo

12 nov

Eu sei, eu sei, eu sei! Não precisam me dizer, que eu sei.

Ando sumida pra burro. Filha desalmada, amiga relapsa, blogueira inconsistente. Tudo isso junto e muito mais. Posso me defender dizendo que foi por uma boa causa? E aí vocês me perdoam?

Primeiro chegaram as visitas do Brasil. Depois vieram as férias (e que férias!). Aí, as visitas aqui de novo e depois mais viagens (desculpem, é mais forte que eu)! Juro que escrevi coisas lindas sobre tudo o que eu vi e vivi no Camboja, as coisas malucas que eu fiz no Laos. Também escrevi sobre como é bom não fazer absolutamente nada em Bali. Foram linhas e mais linhas sobre a importância de cair no mundo e como viajar é parte do meu ser, da minha alma.

O problema é que não botei nem uma letra sequer no papel, ficou tudinho na minha cabeça. Por que ainda não inventaram uma maneira de escrever com o pensamento? Seria tão mais legítimo, mais sincero e tão mais fácil. Mas vai ver que o sofrimento de passar e repassar cada palavra pro papel – não vou dizer pro computador pra não perder o romantismo – seja inerente ao “esporte” e é justamente o trabalho suado que o torna tão especial.

Olha eu, vim aqui me desculpar e estou divagando sobre a arte de escrever. Mas faz parte da minha defesa, garanto! Me faltou tempo e cabeça pra sentar e expressar em palavras tudo o que senti nesse último mês de experiências tão diferentes, tão especiais. Quem sabe um dia eu divida essas lembranças com vocês. Ou quem sabe eu as guarde bem escondidinhas num cantinho especial do meu coração, só pra mim…

Mas deixo vocês com fotos, muitas fotos! E alguns pequenos causos só pra não desistirem de mim. Prometo que estou planejando minha volta com um projeto ainda mais divertido! Conto depois, senão estraga! Por enquanto, chega de viagens. Depois de tanto tempo fora, é hora de organizar a casa e as ideias. Vai que algum dia eu consigo?

No Camboja com o povo mais alegre simpático do mundo. Depois de tudo o que eu aprendi sobre a história recente do país, chega a ser difícil de entender…

edit_IMG_3882

O nascer do sol em Angkor Wat é bem mais “Maracanã” e bem menos “Lara Croft” do que se imagina!

edit_IMG_4174

Mas existem outros templos esquecidos pela massa dos turistas! É o caso do Beng Malea, ainda “perdido” na floresta a espera dos pesquisadores (foto acima).

edit_IMG_4464

Ihhh, rolou um debate sério sobre quanto anos têm as árvores dos templos centenários de Siem Reap, como essa na foto. Algum chute?

edit_IMG_4623 edit_IMG_4619 edit_IMG_4586

Luang Prabang  é uma cidadezinha protegida pela UNESCO e um retrato apaixonante do Laos!

edit_IMG_4630

Lá a comida das feiras de rua são verdadeiramente apetitosas! E (dentro do possível) limpas!

edit_IMG_4736

O “alms giving cerimony” é um ritual que acontece diariamente ao raiar do dia. Os monges percorrem as pequenas ruas de Luang Prabang recolhendo arroz e outros alimentos oferecidos pela população local, que os espera em silêncio ajoealhada na porta de casa. É uma forma dos monges demonstrarem humildade e a população, respeito e compaixão. Apesar dos esforços de manter a tradição, muitos turistas mal educados já começam a atrapalhar e descaracterizar o ritual. Fotografam os monges de perto, falam, não se ajoelham e se inserem na fila para entregar comida apenas para fazer uma foto e postar no insta. Uma vergonha. Nós acompanhamos do outro lado da rua e, nos pontos não dominados por esses insetos sem educação, é sublime e emocionante.

DCIM101GOPRO

Pé na lama e mão na massa! Assim foi o nosso dia aprendendo a plantar arroz em uma fazenda no Laos. 

Depois de muitas pesquisas, encontrei um lugar aceitável para interagir e ajudar os elefantes. Nada de andar o dia inteiro debaixo do sol para agradar turistas! Viemos aqui dar um banho refrescante e olha como eles curtiram! E o nosso dinheiro ainda ajuda o parque a manter esses gigantes que comem pra burro. Parece justo!

edit_GOPR2680

Vientiane nem parece uma capital! Tão tranquila e silenciosa… Perfeita para um rolé de bike!

edit_IMG_5041 edit_IMG_5170 edit_IMG_5211

Quem tiver disposição para driblar a horda de australianos e europeus consegue explorar a cultura e a religiosidade da ilha de Bali!

edit_IMG_5229

Bali é isso: cores, rostos, sons, cheiros…

IMG_5225

…e bigodes! Muitos bigodes!

edit_IMG_4777 bali2

E pra finalizar, os amigos queridos que dividiram tudo isso com a gente! Amigos do Rio explorando as cachoeiras do Laos e a brasileirada expat de Cingapura fazendo bagunça em Bali!

Anúncios