Tag Archives: Koh Lipe

cissa.em.kohlipe

12 abr

Há pouco mais de dois anos eu planejava minha primeira viagem à Ásia. Tinha tara em conhecer a Malásia e um namorado para encontrar em Cingapura. Fora esses dois destinos certos o resto do roteiro era uma página em branco. Passei um mês de dezembro delicioso pesquisando e planejando as férias dos meus sonhos.

Foi quando eu li as histórias de um certo “paraíso escondido” chamado Koh Lipe. Era difícil de acreditar que o turismo em massa ainda não tivesse chegado a essa pequena ilha ao sul da Tailândia. Não muito longe da costa e de fácil acesso, não poderia ser um segredo assim tão bem guardado. Mas me encantei pelas fotos e pelos poucos relatos que li sobre o lugar e assim ele ganhou um espacinho no nosso roteiro.

Como eu imaginava o tal paraíso já tinha caído no gosto dos europeus e a ilha estava longe de ser um segredo guardado a sete chaves. Mas nem de perto se comparava a Phuket ou Phi Phi, essas sim engolidas pelo turismo. Koh Lipe podia não estar mais escondida, mas era mesmo o paraíso. Uma ilhotinha com apenas três praias, sem carros nem asfalto. A rua principal, de terra, dava acesso ao interior da ilha e abrigava alguns restaurantes simples. Na beira do mar, apenas um ou outro barzinho para a turistada apreciar o por do sol e uma Singha bem gelada. Mas o mais incrível de tudo era a cor e a textura da areia. Tão branca, tão fininha que parecia leite em pó. Um montão de leite em pó indo de encontro ao mar azul turquesa. É… estávamos no paraíso.

Fomos embora a contragosto acreditando que a despedida era pra sempre. Mas lá foi a nossa vida dar uma reviravolta daquelas e nos mandar pro outro lado do mundo de novo. Mesmo com uma lista enooorme de novos destinos de viagem, não esquecemos nossa linda Koh Lipe e na primeira oportunidade nos mandamos de volta pra lá.

Um vôo, uma lancha, um longtail boat e duas imigrações depois (nosso vôo era para a Malásia), chegamos! Mas assim que pulei do barco, o choque. Lá se foi a areia leite em pó. Um péssimo prenúncio das muitas mudanças que a ilha sofreu ao longo dos últimos dois anos. Na beira do mar, os bangalôs de um resort chique tomavam o espaço da areia. Mais pra frente, outro resort, e outro, e mais outro. A rua de terra foi asfaltada e invadida pelas motos. Atrás de cada casinha e cada restaurante, lixo.

O coração ficou apertado de saudade do nosso pequeno paraíso, agora sim escondidinho na nossa memória. Por sorte ficamos hospedados em um canto da Sunrise Beach que ainda guardava a antiga tranquilidade da ilha. A verdade é que o lugar ainda encanta, e muito. O por do sol não mudou nada, o mar continua quentinho e a Singha, gelada.  Os peixes coloridos não foram embora e o fried rice ficou ainda mais gostoso. Os tailandeses, a mesma simpatia de sempre. E o precinho, sem comentários!

Agora saio à procura da minha areia de leite em pó. Quando descobrir onde ela foi parar conto pra vocês. Ou não. Talvez seja melhor guardar segredo…

Anúncios